Pneumonia em idoso: conheça as complicações dessa doença

Com as constantes e imprevistas mudanças climáticas, é preciso redobrar a atenção com a saúde, principalmente entre os idosos. Por terem uma defesa imunológica mais enfraquecida, um simples resfriado mal curado pode se agravar, gerando uma pneumonia em idoso, por exemplo.

Por isto, inverno e o fim do verão são épocas propícias para o desenvolvimento da doença, que é considerada a quarta causa de morte no mundo. A pneumonia é uma infecção grave nos pulmões que pode causar sérias complicações, inclusive, levar o paciente a óbito se não for tratado adequadamente.

No idoso, a doença apresenta inúmeras complicações devido à maior vulnerabilidade do organismo. A redução das defesas faz com que a exposição a micro-organismos, como bactérias, vírus, fungos, resulte em infecção mais facilmente, o que não ocorre só pela idade, mas também pelo uso de medicamentos, presença de doenças crônicas, entre outros fatores.

Muito deste quadro se dá porque o sistema respiratório está com suas defesas diminuídas e há uma queda na eficiência da tosse. Além disto, a gripe também pode abrir as portas para a pneumonia em idoso, pois ela provoca uma queda em suas resistências, facilitando a infecção secundária.


Pneumonia chega em locais mal ventilados

O ambiente também é considerado um fator que pode contribuir para a ocorrência da doença, principalmente locais mal ventilados, ou ambientes com ar refrigerado. Entre os fatores predisponentes para pneumonia em idoso, estão o tabagismo, a desnutrição, a obesidade, o Mal de Alzheimer, a insuficiência cardíaca e, a insuficiência rena.

Outras complicações que podem facilitar a chegada da pneumonia em idoso são doença hepática crônica, diabetes, câncer, doença neurológica e psiquiátrica, o uso de medicamentos sedativos, o alcoolismo, tubos endotraqueais e nasogástricos e a realização de cirurgia recente.

A frequência da doença aumenta muito no ambiente hospitalar, principalmente em pessoas acamadas por tempo prolongado.

A invasão de bactérias na corrente sanguínea é uma das complicações mais graves da pneumonia em idoso. Quando isto ocorre, esta bacteremia, como é chamada, pode se disseminar rapidamente para outros órgãos, podendo causar outras infecções.

Outro risco que está associado à doença é o derrame pleural, que é provocado pelo acúmulo de líquidos entre as membranas da pleura por causa da inflamação dos pulmões.

Com este acúmulo de líquidos, invadido e infectados pelas bactérias, ocorre o empiema pleural, acúmulo de pus na pleura, que muitas vezes necessita de um procedimento cirúrgico no tórax para esvaziar o derrame pleural ou empiema.

 
Pneumonia pode exigir respiração mecânica


Mais uma grave consequência da doença em idoso é o abscesso pulmonar. O problema ocorre quando o local da infecção nos pulmões se transforma em pus, formando uma cavidade dentro dele.

Apesar de geralmente ser tratado com antibióticos, pode haver a necessidade de remoção desta cavidade cirurgicamente. No caso do paciente ser portador de enfisema pulmonar ou quando a infecção é muito extensa, atingindo os dois pulmões, pode se fazer necessário o uso de respiração mecânica.

Para evitar estas possíveis e perigosas complicações, os idosos devem se vacinar contra a gripe anualmente, já que a incidência de pneumonia em idoso aumenta durante os surtos de gripe.

Fonte: https://fortissima.com.br/2014/12/14/pneumonia-em-idoso-conheca-complicacoes-dessa-doenca-14669311/


Facebook

Twitter

Exame Online

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades.

Responsáveis Técnicos:
Dr. Emerson Aparecido Sobrinho - CRBM 5163
Dr. Erika Michele Moral - CRBM 16814

Desenvolvimento e Hospedagem

Laboratorio Biolab © 2017 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento e Hospedagem