Saiba tudo sobre o Herpes Zoster.

Especialmente na infância, muitas pessoas são infectadas pelo vírus e desenvolvem a catapora. O sistema imunológico combate o vírus e, em questão de dias, os sintomas da doença desaparecem. Contudo, em algumas pessoas, o vírus fica adormecido no organismo, podendo se manifestar novamente anos ou até mesmo décadas mais tarde, agora na versão do Herpes Zoster.

Mas o que é Herpes Zoster?

Trata-se de uma infecção viral dolorosa que pode acometer qualquer parte do corpo, sendo mais comum no tórax, abdômen e lombar.

Seu nome popular é cobreiro: assim como a catapora, ele apresenta erupções avermelhadas na pele. A diferença é que essas erupções são concentradas em uma mesma parte do corpo, em forma de múltiplas bolhas que, juntas, criam uma espécie de caminho na pele, extremamente doloroso.

A zona onde a faixa de bolhas surge é inervada justamente pelas glândulas em que o vírus encontrava-se alojado durante os anos anteriores, tendo acesso direto para se transportar para a pele.

Apesar de levar o nome de herpes, a doença é distinta da herpes genital e labial. Sua semelhança está no fato de serem causadas por vírus da mesma família. Além disso, são doenças cíclicas. Sempre que o sistema imunológico enfraquece, é possível que um novo episódio da doença surja.

Apesar de raro, quando a doença está ativa, o vírus é contagioso apenas para pessoas que nunca tiveram catapora anteriormente. Mas, ao invés de desenvolver herpes zoster, a pessoa infectada irá desenvolver catapora, que é a primeira manifestação do vírus no organismo. Dessa forma, é possível dizer que o Herpes Zoster não é contagioso, apenas a catapora.




Os fatores de risco da doença são:

    Episódio anterior de catapora;
    Idade acima dos 50 anos, devido à diminuição da imunidade;
    Tratamentos que debilitam o sistema imunológico;
    Doenças imunossupressoras, como a AIDS;
    Estresse.


Como saber se tenho Herpes Zoster?

Além de ser caracterizada por uma faixa bem delimitada de múltiplas bolhas (erupções) avermelhadas e intensamente dolorosas pelo corpo, o Herpes Zoster pode causar calafrios e coceira.

Quando a dor persiste mesmo após o desaparecimento da erupções, o paciente desenvolveu a neuralgia pós-herpética, uma complicação comum que pode durar de meses a anos. Nesse caso, o paciente sofre de dor aguda, muita sensibilidade e queimação na região das erupções.
Diagnóstico

O diagnóstico de Herpes Zoster é feito com base nas informações prestadas pelo paciente e na observação das características das erupções durante consulta médica. Raramente é necessária a análise laboratorial.


Tratamento

Apesar de não ter cura, o Herpes Zoster costuma desaparecer de forma espontânea, um processo que pode ser acelerado pelo uso de medicamentos antivirais, para combater a ação do vírus e minimizar o risco de complicações. Para combater os sintomas, como a dor, são indicados analgésicos, uma vez que, em alguns casos, a dor pode ser muito intensa.


3 dicas para combater Herpes Zoster

Apesar de não oferecer riscos graves, a doença compromete a qualidade de vida, por ser muito dolorosa, além de apresentar possíveis complicações, inclusive oftalmológicas, que podem ser evitadas. Para isso:

    Tome a vacina contra Herpes Zoster. Um dose única liberada para pessoas a partir de 50 anos, essa é a única prevenção para a doença. Além de ajudar na prevenção, a vacina ainda contribui com a redução da incidência de complicações, por fortalecer a imunidade.

    Durma bem, evite o estresse, mantenha uma dieta balanceada e realize exercícios físicos regularmente. Em resumo: mantenha o sistema imunológico sempre forte. Isso é de extrema importância porque, depois de a catapora ser completamente curada, o vírus fica alojado em gânglios próximos ao cérebro e medula espinhal. Inativo devido à atuação do sistema imunológico, sempre que tenta se manifestar, ele é contido. Quando o sistema imunológico enfraquece, no entanto, ele não é capaz de combater o vírus, que pode alcançar a pele, onde se aloja. É neste momento que a doença é desenvolvida, ou um novo episódio acontece. Por isso é fundamental manter a imunidade sempre forte.

    Ao ser diagnosticado com a doença, inicie o tratamento imediatamente, para evitar complicações.

Fonte: http://blog.consultadobem.com.br/voce-ja-teve-catapora-saiba-o-que-e-herpes-zoster/


Facebook

Twitter

Exame Online

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades.

Responsáveis Técnicos:
Dr. Emerson Aparecido Sobrinho - CRBM 5163
Dr. Erika Michele Moral - CRBM 16814

Desenvolvimento e Hospedagem

Laboratorio Biolab © 2017 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento e Hospedagem