Setembro Vermelho marca Campanha Coração Alerta e cuidados com a saúde cardíaca

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo, segundo dados da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). Em 2016, cerca de 17 milhões de pessoas sofreram com problemas coronarianos, como derrames e ataques cardíacos. No Brasil, cerca de 300 mil pessoas sofrem infartos todos os anos e os casos são fatais em 30 % das ocorrências.

Para alertar as pessoas para os cuidados com o coração, a Organização Mundial da Saúde (OMS) instituiu o dia 29 de setembro como o Dia Mundial do Coração e, aproveitando o ensejo, desde 2012, a Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI) e a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) vêm realizando a “Campanha Coração Alerta”.

Com o objetivo de conscientizar os brasileiros sobre o infarto agudo do miocárdio e contribuir para a redução do número de casos por ano, a Campanha é representada pelo “Setembro Vermelho” e conta com o trabalho de profissionais de cardiologia que ajudam a identificar os sinais e os sintomas do infarto por meio de vídeos, mensagens para redes sociais, palestras e dicas que podem ser acessadas pelo site www.coracaoalerta.com.br . A iniciativa visa educar as pessoas sobre os principais fatores de risco e sintomas e incentivá-las a procurar um especialista e realizar exames preventivos.

Especialistas ressaltam, também, que é importante detectar os sinais do problema com rapidez e levar o paciente ao hospital imediatamente para que seja socorrido ainda na primeira hora. Quanto mais demorado o socorro, maiores os riscos à vítima.

 

Infarto: sintomas e riscos

Uma dor intensa no centro do peito, irradiada para o pescoço, mandíbula, ombros e braços, principalmente o esquerdo. Este sinal pode indicar a ocorrência de um infarto, que também pode gerar uma sensação de desmaio, náusea, suor excessivo e falta de ar. Mas, na dúvida, o melhor é procurar ajuda médica porque nem todos que enfartam apresentam esses sintomas.

Cardiologistas alertam para os cuidados com a saúde e alertam que fatores de risco como: estresse emocional, diabetes, tabagismo, sedentarismo, hipertensão arterial, alto índice de colesterol, obesidade, ansiedade e familiares com problemas coronarianos tornam as pessoas mais propensas a enfartar.

Dados do Ministério da Saúde revelam que, de modo geral, os homens vivem 7 anos a menos do que as mulheres no Brasil e que são vítimas mais frequentes das doenças cardiovasculares. Isto porque, geralmente, possuem hábitos mais prejudiciais à saúde: fumam mais, praticam menos exercícios físicos e consomem mais bebidas alcoólicas do que elas.

Fonte: https://www.jornalspnorte.com.br/setembro-vermelho-marca-campanha-coracao-alerta-e-cuidados-com-a-saude-cardiaca/


Facebook

Twitter

Exame Online

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades.

Responsáveis Técnicos:
Dr. Emerson Aparecido Sobrinho - CRBM 5163
Dr. Erika Michele Moral - CRBM 16814

Desenvolvimento e Hospedagem

Laboratorio Biolab © 2018 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento e Hospedagem